A PARÁBOLA DO SEMEADOR

A PARÁBOLA DO SEMEADOR (1ª Parte)

“PARA MIM, JESUS E SEU EVANGELHO NADA SIGNIFICAM”

Lucas 8.4-5;11-12

Para medir a trajetória de políticos em uma eleição, existe um aferidor chamado “índice de rejeição”. Este índice avalia qual a parcela de um eleitorado que não acredita e não vota de jeito nenhum em determinado candidato. Se o índice passar de 50%, pode ter certeza, o tal candidato já perdeu a eleição. Assim é na vida: tem algumas pessoas em quem não acreditamos, não confiamos de jeito nenhum. Quando falamos acerca de Jesus Cristo, a mesma coisa acontecerá, ou seja, muitas pessoas não confiarão nele, por mais que você se esforce por evangelizá-las. Jesus contou a parábola do semeador (Lucas 8.4-8) e depois deu a explicação dela (Lucas 8.11-15). Resolvi dividir a parábola em três partes, sempre com a explicação dada pelo Senhor. Hoje, vamos estudar o primeiro tipo de solo que se encontra em Lucas 8.4-5;11-12.

Uma grande multidão reuniu-se para ouvir Jesus (v. 4). Veio gente de muitas cidades. A multidão era enorme e ele ensinava por parábolas. Parábolas eram estórias baseadas na vida real deles. Esta parábola ficou conhecida como a “parábola do semeador”, mas na verdade deveria ser a “parábola dos solos” porque a diferença está no tipo de solo que recebe a semente. Vamos à parábola e aos seus ensinos. “O semeador saiu a semear” (v. 5). O semeador saiu para trabalhar: é sua função, seu trabalho. Não se diz quem é o semeador, mas podemos interpretar que, preferencialmente é Jesus que veio nos trazer a revelação de Deus, mas pode ser também qualquer pessoa que vai falando e espalhando a palavra de Deus. Nesta parábola a semente é importante, pois ela é interpretada por Jesus como sendo a “palavra de Deus” (v. 11), ou seja, o evangelho de Jesus Cristo. Esta “palavra” é toda a revelação que Deus nos transmitiu começando pelo Antigo Testamento e desembocando em Jesus Cristo e seu Novo Testamento. Deus comunicou-se conosco com a finalidade de nos salvar. Isto é o evangelho, as boas notícias. Você é um semeador da palavra de Deus? Você fala de Jesus para as outras pessoas: seus parentes, amigos, colegas e outros?

Vamos ver o primeiro tipo de solo. Uma parte da semente caiu à beira do caminho (v. 5). O solo do caminho é duro porque ela é pisada por homens, animais e carroças. As sementes ali foram pisadas e expostas, foram comidas pelas aves. Para aquele solo, a semente não era importante. O solo não recebeu e agasalhou a semente. Agora vem a explicação de Jesus. Cada tipo de solo corresponde a um tipo de pessoa no que se refere à reação delas diante da semente, que é a palavra de Deus. As pessoas do solo “beira do caminho” são aquelas que ouviram o evangelho de Jesus (v. 12). Mas, assim que ouvem, “vem o Diabo e tira a palavra do seu coração, para que não creiam e não sejam salvos”. O Diabo, que é um ser real e não fictício como muitos dizem, está trabalhando para que as pessoas não creiam no evangelho e ele quer derrubar tudo que você faz pelo Reino de Deus. Veja: ele tira a palavra do coração deste tipo de pessoa. Coração, na Bíblia, é o lugar das decisões. Quando ouve a palavra, este tipo de pessoa diz: “esta palavra é bonita mas ela não tem importância para minha vida!”. As pessoas “beira do caminho” são aquelas, por exemplo, que se acostumaram com a rotina de um bar, futebol e mulheres e não querem que o evangelho mude isto. Ou aquelas mulheres preocupadíssimas com a aparência física, cabeleireiros e festas e sabem que seria ruim para elas dar mais valor para a palavra de Deus. Ou aqueles jovens que preocupam-se exclusivamente com baladas, namoro e estudo e não têm tempo para Jesus. Todos eles decidem não crer no evangelho e por isso esta palavra não tem importância.

Se não creem em Jesus, não têm como ser salvos, pois a fé que salva vem pelo ouvir, e o ouvir da Palavra de Deus. Age diferente a pessoa que ouve o evangelho e diz: “esta é a palavra da minha vida, vou viver por ela e valorizar Jesus em mim”. Para você, que importância tem o evangelho de Jesus Cristo em sua vida? Como você demonstra sua resposta?

Escrito por Redação CBB

Igreja Batista Cachoeiro

Igreja Batista Cachoeiro de Cardoso Moreira. Um Lugar para Você e sua Família Uma Historia de fé. Organizada em 14 de julho de 1946, são 72 anos servido ao SENHOR. Pela graça de DEUS a igreja organizou duas novas igrejas (filhas) 1. Segunda Igreja batista de São João do Paraíso, RJ Organizada em 06/07/1986 2. Igreja Batista Monte das Oliveiras, Cardoso Moreira, RJ Organizada em 28/10/2006. Pastores que foram instrumento de DEUS em nossa História: 1º PR SALVADOR BORGES - 14/07/1946 2º PR HENRIQUE DE QUEIRÓS VIEIRA - 14/07/1946 a 23/09/1979 3º PR ABEL RIBEIRO DE SOUZA - 23/09/1970 a 18/09/1974 4º PR ONORIO ANTONIO DA SILVA - 18/09/1974 a 1979 5º PR JACY DE PAULA DE ALMEIDA RANGEL (INTERINO) 01/01/1980 a 14/12/1980 6º PR EVARISTO LACERDA - 14/12/1980 a 1982 7º PR JOSUÉ GARCIA CERQUEIRA 29/05/1983 (interino) 31/03/1984 empossado titular até 03/09/1992 8º PR JEIVES PONTES SOARES - 31/12/1993 a 25/05/2003 9º PR WILSON DE MACEDO ALVES (INTERINO) 31/12/2003 a 29/01/2005 10º PR CIRO SANTOS SILVA 29/01/2005 a 23/12/2010 11º PR RONEN RODRIGUES DO AMARAL (INTERINO) - 08/04/2011 a 01/12/2011 12º PR JERRY ADRIANI SOARES GANDRA 01/12/2011 13º PR FELIPE MIRANDA MOTA (MIN. AUXILIAR) 14º PR DOUGLAS SANTOS TOMÉ (auxiliar) 15º PR MARCOS HENRIQUE VICTORINO GANDRA (PR de Educação Religiosa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.